O Dia Internacional da Mulher é celebrado neste 8 de março em memória das trabalhadoras assassinadas em uma fábrica têxtil de Nova York, enquanto lutavam por melhorias profissionais. Há mulheres que consideram que ainda não há o que comemorar, “a luta continua”… outras, ficam felizes em lembrar do que já conquistaram, linha adotada nesta quarta-feira (8), pelo Google e pelo Facebook.

As duas gigantes tecnológicas não quiseram deixar a data passar “em branco”. O Google criou publicou uma série de Doodles, com várias personalidades da história mundial.

“O nosso ‘slideshow’ tem uma menina cuja avó lhe contava a melhor história para adormecer: o conto da sua heroína preferida” conta o Google no seu site dedicado aos Doodles.

O resultado é que a menina visita, na imaginação, 13 mulheres notáveis. Quem vê os pequenos vídeos é carregado junto nesta viagem que mescla o lúdico e o histórico “e percorre o globo”.

São lembradas: Ida Wells (jornalista norte-americana que luto pelo direito ao voto), Lotfia El Nadi (primeira piloto egípicia), Frida Kahlo (ativista e pintora mexicana), Lina Bo Bardi (arquiteta ítalo-brasileira), Olga Skorokhodova (cientista soviética),  Miriam Makeba (cantora sul-africana e ativista), Sally Ride (primeira mulher no espaço), Halet Çambel (arqueóloga turca e primeira mulçumana a competir nas Olimpíadas), Ada Lovelace (primeira programadora de computador), Rukmini Devi (responsável por reviver a dança clássica indiana), Cecilia Grierson (primeira argentina a receber diploma de médica), Lee Tai-young (primeira juíza da Coreia) e Suzanne Lenglen (tenista francesa).

O Facebook aproveita a data para partilhar uma citação de Malala Yousafzai: “Não esperem que outra pessoa fale por vocês. Suas ações é que mudam o mundo.”