Muitas pessoas recorrem a abdominais para diminuir a circunferência da cintura, mas um novo método promete cumprir essa missão. O Low Pressure Fitness (LPF) se baseia no aumento da força muscular interna e na diminuição da pressão abdominal. Esse programa único é capaz de combinar reabilitação, condicionamento, reforço, desempenho esportivo e estética.

Método ajuda a diminuir cintura

O Low Pressure Fitness engloba uma série de exercícios de respiração e posturais que envolvem o uso de um grande número de músculos. O método baseia-se no aumento da força muscular interna e na diminuição da pressão abdominal. Esses movimentos podem ser muito eficazes não apenas para reduzir a cintura, mas também para prevenir algumas doenças e melhorar o desempenho esportivo.

O LPF é resultado de muitos anos de pesquisas e desenvolvimento de técnicas conhecidas como hipopressivas. Elas são baseadas nos métodos de postura e respiração criados pelo médico belga Marcel Caufriez, em 1980. Nem todos os benefícios prometidos foram comprovados, mas alguns já foram confirmados pela ciência.

De acordo com uma pesquisa conduzida pelas Universidades de Santiago e Vigo, na Espanha, esse método é bastante eficaz para reduzir a cintura. Foram analisadas 126 mulheres de 25 a 60 anos divididas em dois grupos – ambos se submeteram a duas sessões semanais de exercícios abdominais por 30 minutos, durante 14 semanas. Os resultados mostraram que o grupo que utilizou a técnica hipopressiva teve uma redução média da cintura de 3,5 cm superior ao que não a usou.

Além disso, um estudo publicado na Revista Científica de Enfermaria, da Espanha, em 2014, mostra que as técnicas hipopressivas são muito úteis na prevenção da incontinência urinária no pós-parto. Realizado a partir da análise de levantamentos anteriores, a pesquisa mostrou que a adoção dessa rotina é capaz de levar ao desaparecimento completo dos sintomas da incontinência urinária, dentre outros benefícios.

 

Como praticar o LPF

Há diversos vídeos e tutoriais na internet que ensinam a como praticar o Low Pressure Fitness. Acontece que para obter todos os benefícios desse programa de treinos é preciso executá-lo corretamente. E para isso é necessário um controle adequado do diafragma e também a técnica correta – não se trata apenas de contrair o abdômen.

O LPF engloba uma sequência de padrões de respiração e posturas específicas que juntas ativam os músculos do núcleo e criam um efeito de vácuo na área abdominal. Chegar lá da forma correta nem sempre é possível sem o auxílio profissional, já que essa dinâmica é complexa e para trazer os esperados benefícios deve ser executada corretamente. Por isso, o mais indicado é buscar um profundo conhecedor do assunto para iniciar.

Não há muitas contraindicações para esse tipo de exercício, já que são muitos os benefícios. Porém, é importante consultar um médico antes de iniciar em uma rotina dessas para ver sua condição geral de saúde. Isso vale principalmente para pessoas que sofram com problemas intestinais ou cardíacos. Caso esteja grávida, vale a pena consultar seu ginecologista para saber se é indicado para você e pode ser realizado com segurança.