O total de 27.111 vidas de pacientes já foram salvas pela Intensicare, empresa gestora de Unidades de Terapia Intensiva, no Tocantins e em outros Estados do país, em 9 anos de atuação. Através de um sistema chamado Vidômetro, a empresa contabiliza as altas de pacientes atendidos nas UTIs e tem a meta de salvar 50 mil vidas até o ano de 2020.

“Por ser uma empresa de UTI e lidar diariamente com pacientes críticos a principal meta da Intensicare é salvar vidas, é salvar 50 mil vidas até o ano de 2020. Com isso, desde o início nós contabilizamos as altas hospitalares que nós damos nas unidades da Intensicare nos estados de Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Goiás, Tocantins e no Distrito Federal”, explica Thiago Antônio Figueiredo, gerente de Unidade da Intensicare.

O sistema funciona de forma integrada. Toda alta que é dada a um paciente é contabilizada pelo sistema no site da empresa. “Esta meta de salvar 50 mil vidas será atingida em função do plano de expansão que a empresa está executando no Tocantins e pelo Brasil. Então estão previstos novos leitos aqui em Palmas, e tudo isso vem convergir com o nosso planejamento estratégico de atingir essa meta”, pontua Thiago.

A empresa anunciou que até o final deste ano 10 novos leitos de UTI Adulto serão implantados no Hospital Oncológico Dr. Jorge Saade, em Palmas, e até o início de 2018 serão mais 10 leitos de UTI Adulto no Hospital Oswaldo Cruz, mais 10 leitos de UTI Neonatal e mais 10 de Pediatria no IOP, também na Capital.

Celebração de alta do paciente

Ainda conforme o gerente, toda alta médica ao paciente é celebrada nas UTIs. “Nossos colaboradores estão afinados a essa meta e para envolver realmente toda a equipe das unidades a gente comemora, nos hospitais, toda alta médica ao paciente. Para nós a comemoração de alta é o renascimento dessa pessoa, após ela passar por um problema crítico de saúde e sair bem da Unidade de Terapia Intensiva”, relata Thiago.

Em todas as altas médicas a família é convidada e o paciente recebe um certificado. “Nós comemoramos, entregamos ao paciente um certificado de alta, fazemos fotos, e em alguns casos mais impactantes um coral da igreja é convidado para cantar e celebrar esse momento especial. Toda essa comemoração é feita para demonstrar à família e ao paciente a importância que ele tem para quem está cuidando dele na UTI, a importância que é para a empresa ele deixar o leito com vida e com saúde”, finaliza Thiago.