Os hospitais públicos do Tocantins passarão a adotar, a partir de agosto deste ano, um sistema mais rígido de segurança e controle de entrada e saída dos servidores e usuários. Conforme o diretor administrativo do Hospital Geral de Palmas (HGP), Leonardo Toledo, as 18 unidades hospitalares do Tocantins e os anexos da Secretaria de Estado da Saúde contarão com catracas biométricas e câmeras de segurança.

Com isso, o Governo do Tocantins pretende aumentar o controle sobre a jornada de trabalho e os plantões dos servidores, garantir mais segurança aos usuários e aos acompanhantes e uma maior fiscalização sobre a quantidade de refeições servidas. “O Governo já iniciou a instalação das catracas e, agora, estamos na fase de colher as digitais dos servidores. Até o final deste mês, a gente já quer que elas estejam funcionando. Além das catracas, serão instaladas também câmeras de segurança. Para se ter uma ideia, somente no HGP serão colocadas 180 câmeras”, disse  Leonardo Toledo.

Conforme o diretor administrativo, os usuários também terão suas digitais cadastradas e terão que passar pelas catracas para ter acesso ao interior da unidade. “Isso garantirá que as unidades hospitalares tenham mais segurança e que o administrativo consiga fiscalizar a questão da refeição, tornando mais eficaz o gasto com a alimentação”, frisou.

A técnica de enfermagem do HGP, Eliene Fernandes, evidenciou a segurança no trabalho como o principal benefício do novo sistema adotado. “A segurança será bem maior, porque cada um tem a sua digital e não tem como uma pessoa entrar no lugar de outra”, afirmou.

Plantões

Leonardo Toledo frisou que, atualmente, o controle de entrada e saída dos servidores é feito por meio de uma lista de frequência, que é controlada pelos coordenadores das equipes. “A partir de agora, conseguiremos ter uma maior eficácia nas escalas dos plantões, porque teremos como garantir que o profissional cumpriu sua jornada do início ao fim”, argumentou.

“Quando o servidor não estiver de plantão, por exemplo, não poderá ter acesso às dependências do hospital, evitando assim que o Estado pague hora extra ou plantões desnecessários. Nos casos em que o servidor for chamado, o hospital fará uma comunicação ao setor de Recursos Humanos para que o servidor seja autorizado a entrar na unidade”, complementou.

Carga horária dos Médicos

Para garantir maior transparência, a Secretaria de Estado da Saúde publica no Diário Oficial do Estado (DOE) as escalas de plantões dos médicos das salas amarela e vermelha dos hospitais públicos do Estado. A lista do mês do julho está disponível na edição do DOE dessa quarta-feira, 12.

Ministro da Saúde defende biometria

Conforme o ministro da Saúde, Ricardo Barros, o governo federal quer informatizar todas as Unidades Básicas de Saúde até o final de 2018. Um dos itens a serem implantados, segundo ele, é a biometria para o controle de horário dos médicos. “A biometria vai servir para que todos cumpram seus horários de trabalho”, afirmou.