Uma mulher nua foi retirada à força do Muro das Lamentações, em Israel, em um episódio que chocou a comunidade judaica no fim de semana.

A jovem de 23 anos compareceu ao lugar sagrado ontem (11), sem roupas, e agentes de polícia tiveram que deter a mulher e chamar seus pais para custódia.

Jornais locais relacionaram o caso à chamada “Síndrome de Jerusalém”, uma série de fênomenos mentais envolvendo ideias obssessivas religiosas, delíros ou surtos psicóticos que são desencadeados durante visitas à cidade sagrada. Mas os parentes da jovem disseram que ela sofre já distúrbios mentais. (ANSA)