Você sabia que depois de procedimentos estéticos desde os mais simples até cirurgias estéticas ou reparadoras a exposição ao sol e ao calor pode trazer problemas de saúde ao paciente?

A capital do Tocantins é conhecida por sua alta temperatura, e de acordo com a cirurgiã plástica, Flávia Bonato, o paciente que reside em lugares como Palmas, deve seguir as recomendações médicas para que o pós- operatório possa ser um sucesso.

“Em alguns procedimentos de peelings, laser ou procedimentos na face (cirúrgicos ou não), deve-se manter proteção solar química (protetor solar) e física (chapéus, cobertura com roupas). Sendo recomendado reaplicar o filtro solar a cada duas ou três horas e manter a proteção mesmo em dias nublados”, explica a especialista.

Em relação às cirurgias especificamente, a cirurgiã plástica, Flavia Bonato, orienta que o paciente, não deve expor a área operada ao sol por um período de três meses ou mais, dependendo de cada caso.

“A área operada fica alterada e muitas vezes com menor sensibilidade, podendo ocorrer queimaduras solares na região. Além disso, as áreas que ficam com equimose (roxos) se expostas ao sol, podem manchar. Assim como as cicatrizes podem manchar e permanecer vermelhas”.

A orientação está sendo seguida pela farmacêutica, Maria Júlia Alencar, que recentemente fez a cirurgia de remodelamento da mama, também conhecida como mastopexia com prótese de silicone.

“ o pós- operatório não é fácil, mas estou seguindo todas as orientações para que o resultado seja satisfatório. O local da cirurgia é a parte mais delicada, já que cuidado deve ser redobrado”, disse Maria Júlia Alencar.

“Após os três meses iniciais da cirurgia o paciente pode moderadamente se expor ao sol. É importante cuidar e proteger a cicatriz com protetor solar ou algum tipo de oclusão, mesmo por baixo da roupa, por até um ano. Isso evita que a cicatriz fique manchada/vermelha. Quanto mais tempo sem exposição ao sol, maior a chance da cicatriz ficar sem manchas”, orienta a cirurgiã plástica, Flávia Bonato.

Dicas pós- operatório

– É importante que o paciente evite o calor extremo e, se houver suor dentro da cinta, trocá-la por outra limpa.

– Em alguns procedimentos de peelings ou a laser, não é permitido à exposição à água por algum tempo.

 Rita Coelho 

Assessoria de imprensa Flavia Bonato – cirurgiã plástica