Oportunidade, arte e transformação são algumas palavras que podem definir a história de vida de algumas mulheres que tornaram-se protagonistas de casos de sucesso de empreendedorismo. Por intermédio do projeto de geração de renda do Governo do Estado, Apoiando e Acreditando nas Famílias do Estado do Tocantins (Aafeto), da Secretaria de Estado do Trabalho e Assistência Social (Setas), alunas descobrem um novo oficio, investem em seu próprio negócio e se tornam donas do próprios destinos.

Este é o caso da ex-cabeleireira, a boliviana Rosa Nely Quoos, 51 anos, casada e moradora de Palmas, que, em 2015, após fazer exames de rotina, foi diagnosticada com câncer de mama. “Depois da notícia, passei cinco meses fazendo tratamento em Barretos, quando retornei busquei fazer cursos para ocupar a mente, então, tive a oportunidade de participar do curso de corte e costura básica da Aafeto”, disse Rosa, que já havia feito outros cursos como de fotografia, nutrição e bolos artísticos.

Rosa, que mal sabia colocar linha na agulha, colocou em prática o que aprendeu durante o curso e se tornou uma empreendedora sem perceber. “A primeira peça costurada por mim foi um protetor de porta que comprei em Barretos durante o meu tratamento. Levei no curso e mostrei para minha instrutora, então, desmanchei e costurei novamente. Depois de pronto, publiquei nas redes sociais como o facebook, instagram e twitter, e, a partir disso, a mulherada começou ligar e fazer pedido”, conta.

Com pouco tempo no mundo do artesanato, Rosa comemora os resultados de suas confecções. As vendas estão em alta. As clientes já estão fazendo pedido de peças exclusivas e por atacado. “Todos pensados, cortados e costurados por mim”, se orgulha. Usando a técnica do patchwork e costura básica, ela já confecciona quase 15 tipos produtos.

Após dois meses que fez o curso, Rosa já tem planos de expansão: “Não me falta serviço, eu estou muito feliz. Estou trabalhando dentro de casa, mas já quero alugar um local para tirar a máquina daqui e fazer meu próprio atelier”, concluiu.
Prioridade
A secretária da Setas, Patrícia Amaral, exaltou o cunho social do projeto, que qualifica e capacita as alunas para uma nova profissão. “Os cursos da Aafeto são mais uma das conquistas do Governo do Estado em prol do empoderamento das mulheres tocantinenses. Nosso objetivo é desenvolver ações que possam promover a melhoria da qualidade de vida das pessoas, dando oportunidade para aprender um novo ofício, conquistar um emprego e até abrir o seu próprio negócio”, explicou.
Assim como Rosa, muitas outras mulheres tiveram a chance de aprender um novo ofício por meio dos cursos do Projeto. Segundo a coordenadora da Aafeto, Greyce Coelho, as alunas, após participarem e concluírem as capacitações, recebem certificados registrados e já podem trabalhar como autônomas.
O Projeto
A Aafeto é um projeto de inclusão produtiva realizado em Palmas com o intuito de incentivar e apoiar mães de família a se profissionalizarem e buscarem sua própria renda. O Projeto tem sido um importante apoio do Governo do Estado para realização de sonhos como aprender um ofício, conquistar um emprego ou abrir o próprio negócio. O programa de geração de renda tem a pretensão de transformar cada mulher que passar pelo AAFETO numa empreendedora.
Cursos
O Projeto oferece à população uma série de cursos gratuitos ao longo do ano que podem mudar para melhor a vida econômica das famílias, dentre eles estão: bordado, panificação, pintura em cerâmica, tapeçaria, tapetes, arte em retalho, patchwork, curso de cabeleireiro, manicure e pedicure, corte de costura, crochê, bordado em sandálias, ponto russo, confecção em bonecas, entre outros. Os cursos são padronizados e com carga horária mais estendida, enquanto as oficinas de arte são realizadas conforme a demanda por inscrições.
Público
As interessadas em participar dos cursos devem ter mais de 18 anos (a partir de 16 podem acompanhar as aulas como ouvintes, mas sem certificação) e levar um documento de identidade em um dos três núcleos existentes nas regiões sul e norte da Capital, de segunda a sexta-feira.

Unidade 1 – Região Norte
305 Norte, Alameda 02, Lote 02
Plano Diretor Norte – Tel: (63) 9247 3209

Unidade 2 – Região Sul
Rua Amazonas, esquina com Rua Tefê, Quadra WS 01
Jardim Aureny I – Tel: (63)3218 2047

Unidade 3 – Região Sul
Avenida J, Quadra 170 A, Lote 14
Jardim Aureny III – Tel: (63) 3218